Por que um orçamento de revisão pode parecer caro, mas provavelmente não é?

Existem inúmeros fatores que podem influenciar no preço de uma revisão, e veremos quais são eles ao longo deste artigo.

, 16 de março de 2020

Se você já tentou alguma vez contratar um revisor de texto por meio de um orçamento de revisão, talvez tenha encontrado este cenário: primeiro os revisores falaram em algo esquisito chamado “lauda”, depois disseram que o tamanho dela era de “n” caracteres com espaços e, por fim, deram um preço por lauda ou total.

Nesse processo você não entendeu bem o motivo de uma lauda ser tão diferente de uma página. Aliás, por que os revisores trabalham com laudas de tamanhos diferentes? Depois coçou a cabeça se perguntando como diabos compararia tantos preços e laudas diferentes. Então, vem o derradeiro questionamento: “Como pode uma revisão custar esse tanto?”.

Entenda que certamente existem revisores que cobram R$ 1 por lauda de 2.100 caracteres. A verdade é que os preços para revisão de texto podem variar imensamente de revisor para revisor. Mas é bom que seja assim! Por quê? Porque mostra que temos um mercado competitivo e variado, com oportunidades para todo tipo de cliente e de revisor de texto.

Benefícios da revisão de texto: tangíveis e intangíveis

Quando você manda um texto para revisão, recebe dois tipos de “produtos”: um palpável, quantificável, objetivo; e um conjunto de outros mais subjetivos. No lado tangível da coisa, temos (ou deveríamos ter) aquilo que todo mundo espera ao contratar um revisor: um texto correto.

Trocando em miúdos, você recebe, ou deveria receber, um texto padronizado graficamente (uso de maiúsculas e minúsculas; negritos e itálicos; tamanhos de fontes; alinhamentos; etc.), gramatical e ortograficamente verificado (concordância; regências; acentos de crase; pontuação; uso adequado e suficiente do léxico; etc.), coeso e coerente (estruturação das frases; uso de conectivos; adequação de anáforas e catáforas; etc.), livre de ambiguidades não intencionais, entre outros aspectos que podem variar de acordo com o gênero de texto.

No lado intangível, entretanto, perceber os benefícios recebidos fica um pouco mais difícil. Por exemplo, se você está escrevendo um e-book para distribuir aos seus potenciais clientes, o que menos quer é que esses futuros clientes encontrem um problema ortográfico já na introdução. Isso porque, dependendo de a que tipo de público seu lead pertence, inadequações ortográficas ou gramaticais fazem o leitor perder o interesse no material já nas primeiras linhas.

Não faça o leitor ser seu revisor

Outro problema comum de textos que não passam por revisão é a leitura truncada: muitas vírgulas que mais atrapalham que ajudam, termos que não fazem sentido no contexto, falta de palavras, enfim. Resumindo o que você precisa fazer: cuide do bem-estar do seu leitor e garanta a ele uma leitura fluida!

Lembre-se de que a concorrência pela atenção dos leitores lá fora é grande. Se você conseguiu fazer uma pessoa se interessar pelo seu livro e passar pelo processo de adquiri-lo, então o mínimo que ele espera é a consideração do autor e um texto profissional.

Muito além da “revisão ortográfica”

Engana-se quem pensa que revisão é só uma “olhadinha na ortografia”.

A depender do tipo de revisão combinada com o profissional, ele pode verificar questões como linguagem ofensiva para determinados grupos, neutralização de gênero com recursos acolhidos pela norma-padrão, verificação de fatos e dados, entre outras opções que darão mais credibilidade àquilo que é afirmado em suas linhas.

Talvez a esta altura você já tenha entendido meu recado: tal qual temos controle de qualidade em fábricas para que o produto não saia com defeito, também os textos podem passar por um controle de qualidade, por meio da revisão de texto ou preparação de originais.

Fatores que podem influenciar no orçamento de revisão de texto

Aqui há duas subdivisões: a) os fatores relativos ao cliente e ao texto; b) os fatores relativos ao revisor. Assim, do lado do revisor, influenciam no orçamento de revisão e no preço por lauda:

  • a experiência;
  • a formação;
  • a extensão do trabalho – claro;
  • o tipo de revisão (preparação ou revisão);
  • a disponibilidade para novos clientes;
  • o tamanho da lauda usada pelo revisor;
  • entre outros possíveis fatores.

Já do lado do cliente e do texto, influenciam no orçamento de revisão:

  • o prazo;
  • a qualidade do texto;
  • o formato do arquivo;
  • a forma de pagamento;
  • a relação estabelecida com o revisor;
  • o fluxo de trabalho;
  • entre outros possíveis fatores.

Nós podemos ajudar você

Se você chegou até aqui porque precisa de um revisor para o seu texto, a boa notícia é que está no lugar certo. 😊

Entre em contato conosco nos contando um pouco sobre o seu projeto, os prazos e até mesmo sua expectativa de valores. Faremos o possível para ajudá-lo ou, se não pudermos, indicar outros revisores que talvez possam atender à sua demanda.

Ah! Nós atendemos não só projetos pontuais (publicações independentes, e-books etc.), mas também projetos recorrentes (revisão para agências de comunicação, editoras etc.).

Por fim, caso você seja revisor e tenha se interessado pelo assunto, leia o e-book gratuito sobre precificação para revisores!


Escrito por Carol Machado,
em 16 de março de 2020.
Mestra em Ciências da Linguagem na Universidade Nova de Lisboa. Graduada em Letras pela PUCRS. Revisora desde 2008. Autora do Manual de Sobrevivência do Revisor Iniciante. :)
Foto de Carol Machado