Quando a regência verbal define caráter

As expressões “falar de alguém” e “falar com alguém” significam a mesma coisa? Escolha a sua preposição e gere uma fofoca ou um diálogo. Simples assim, a pílula azul ou a pílula vermelha? É uma escolha sem volta. :)

, 13 de maio de 2013

Em primeiríssimo lugar: assunto e imagem sugeridos pelo Davi Miranda.

[caption id="attachment_2277" align="aligncenter" width="344"]Regência verbal https://www.facebook.com/CanalGeracaodeValor[/caption]

As expressões “falar de alguém” e “falar com alguém” significam a mesma coisa?

Escolha a sua preposição e gere uma fofoca ou um diálogo.

Simples assim, a pílula azul ou a pílula vermelha? É uma escolha sem volta. :)

Certas regências (1), como a do verbo assistir, estão se perdendo no tempo. As expressões "assistir ao" ou "assistir o" já não têm sentidos diferentes em muitos casos, ficando de lado o sentido de “ajudar” e perdurando o sentido de “ver” ou “presenciar”. (2)

Entretanto, algumas delas ainda fazem muito sentido. Como dito no título, a escolha da combinação de um verbo com uma preposição ou outra pode definir o seu caráter. Se você falar de alguém, certamente não será bem-visto no seu círculo social. Mas, se for trocada a preposição de por com, a história será completamente diferente. Você terá uma postura honesta e criará um diálogo em vez de uma possível confusão.

Por isso, conhecer um pouquinho de regência, ainda que de forma implícita, lendo bons textos e refletindo sobre os usos da língua, ainda é fundamental.

Aguardem minha próxima publicação: Manual de boas práticas gramático-sociais. Que tal? :P

________________________________________________

(1) Relação entre um termo regente (p.ex.: o verbo) e outro termo que o complementa (p.ex.: o objeto), estabelecida através de uma preposição. (Aulete)

(2) Regência tradicional registrada em: LUFT, Celso Pedro. Dicionário de Regência Verbal. 9. ed. Ática: São Paulo, 2010. (p. 79)


Escrito por Carol Machado,
em 13 de maio de 2013.
Mestranda em Ciências da Linguagem na Universidade Nova de Lisboa. Graduada em Letras pela PUCRS. Revisora desde 2008. Autora do Manual de Sobrevivência do Revisor Iniciante. :)
Foto de Carol Machado