Emprega-se ou não vírgula antes do "etc."?

Descubra se deve usar ou não usar a vírgula antes do etc. Também comentamos outras formas de uso do etc. e sua adequação a textos que seguem a norma-padrão do português.

, 14 de maio de 2012

Embora seja uma questão um tanto quanto batida, muitas pessoas ainda têm dúvida em relação ao uso da vírgula antes do etc. Veja o que diz Luft sobre essa questão:

Meu amigo, não temos aí problema de certo/errado, e sim questão de uso: tanto se usa como não se usa vírgula. O usual (a gente sabe, de ler) é vírgula antes do etc. O resto é questiúncula de gramáticos; gramatiquice. (Celso Pedro Luft, em A Vírgula)

***

Como bem diz Luft, o uso da vírgula antes do etc. fica ao gosto do freguês. É fundamental, no entanto, que seja padronizada a presença ou a ausência da dita-cuja do início ao fim do texto.

Muitas publicações estabelecem uma regra de uso para todos os que escrevem e revisam seus materiais. É uma boa ideia, mas lembre-se sempre de que a “norma” serve apenas à publicação a que se refere o manual; em outros casos, o uso pode ser diferente.

Mas e o significado de etc. em latim?

Quem defende o não uso da vírgula antes do etc. tem como argumento o significado da abreviação em latim: et cetera.

locução conjuntiva

1   e outras coisas (encerrando enumeração como informação genérica e, ao mesmo tempo, conclusiva, definitiva ou comprobatória da extensão do que vinha sendo enumerado) [abrev.: etc.]

2   e assim por diante

(Houaiss)

Esse “e” que aparece na tradução da expressão parece ter força suficiente para evocar as regras que acompanham tal conjunção, que em português dispensam a pontuação especialmente em enumerações.

Escrever “e etc.” é errado?

Se nomes de peso abonam com gosto a vírgula antes do etc., já não podemos lançar mão desse argumento em relação ao “e etc.”. Isso quer dizer que o melhor ainda é deixar de lado esse tipo de construção ao escrever textos que devam estar enquadrados na norma-padrão.

Reticências com etc. pode?

As reticências são um recurso de pontuação bastante delicado que não raro é negligenciado. Se você usar “etc.” seguido de reticências, provavelmente o revisor optará por uma ou outra forma, porque as duas juntas podem soar um pouco redundantes.

O etc. e o ponto e vírgula

Nos casos em que abrange vários conjuntos separados por ponto e vírgula, é esse mesmo sinal que precede o etc.: “…; farmácia, fósforo; retórica, ruibarbo; teatro, turíbulo; etc.”

Muito correta, lógica, essa pontuação: a vírgula (ou a falta desta) assinalaria o etc. como abrangendo apenas o último conjunto.

(Celso Pedro Luft, em A Vírgula)

Resumindo

  • Pode-se usar ou não usar a vírgula antes do etc.
  • Esse uso deve ser uniforme em todo o texto.
  • “E etc.” não é uma expressão aceita em textos que seguem a norma-padrão.
  • “Etc.” seguindo de reticências deve ser evitado.
  • Em enumerações separadas por ponto e vírgula, mantém-se o sinal antes do etc.

 


Escrito por Carol Machado,
em 14 de maio de 2012.
Mestranda em Ciências da Linguagem na Universidade Nova de Lisboa. Graduada em Letras pela PUCRS. Revisora desde 2008. Autora do Manual de Sobrevivência do Revisor Iniciante. :)
Foto de Carol Machado