Seu trabalho vale mesmo R$ 1?

Gostaria de propor uma reflexão que possa ajudar tanto aqueles que praticam esses valores quanto iniciantes que não sabem quanto cobrar por seus serviços.

, 2 de junho de 2015

Nos últimos dias, vi mais de uma oferta de revisores que se propunham a trabalhar por R$ 1,00 (sim, um real) por página ou lauda.

Não vou entrar aqui no discurso de desvalorização da profissão nem em coisas do gênero, mas gostaria de propor uma reflexão que talvez possa ajudar tanto aqueles que praticam esses valores quanto iniciantes que não sabem bem quanto cobrar por seus serviços.

Calcule a sua capacidade de trabalho

Vamos levar em conta que você queira trabalhar apenas como freelancer. Para isso, vai dedicar 8h do seu dia à revisão de textos. Eu tenho uma média de leitura de mais ou menos 1.800 palavras por hora. Digamos que você tenha a mesma velocidade média. Trabalhando por oito horas sem interrupções, você revisará 14.400 palavras por dia; uma média de 48 páginas. São R$ 6,00/hora. Ao final do mês, trabalhando full-time 40 horas por semana, você ganhará a maravilhosa quantia de R$ 960,00 por mês.

Lembre-se, porém, de que você é freelancer. Mesmo cobrando R$ 1,00 por página, nem sempre terá clientes para preencher todas as suas horas diárias de trabalho. Você pode argumentar que muitas pessoas sustentam famílias até mesmo com valores menores. Isso é verdade! Mas, como mostrarei a seguir, acredito ser inviável um revisor viver com menos de R$ 1.000,00 por mês.

Calcule as suas despesas

Agora que você já tem uma ideia de como serão seus lucros, vamos pensar um pouco nas despesas.

Se você for Microempreendedor Individual (MEI), pagará de Previdência e imposto o valor mensal fixo de R$ 44,40. Se você tiver conta-corrente jurídica em um banco privado, provavelmente terá uma taxa de mais ou menos R$ 50,00 – e isso só para começar a pensar em trabalhar para outras pessoas jurídicas.

Como revisores, trabalhamos boa parte do tempo no Word. Para obter uma licença do pacote Office Home & Business 2013 hoje, você desembolsará R$ 809,00. Para fazer a assinatura do Office 360 e ter sempre a versão mais atual dos softwares, serão R$ 26,00 por mês.

Você também precisará ter alguns livros básicos para revisores: Moderna Gramática Portuguesa (Bechara) – R$ 50; Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa – R$ 300,00; Dicionários de regência verbal e nominal do Luft – R$ 150,00; Dicionário de Dificuldades da Língua Portuguesa (Cegalla) – R$ 40,00.

Eu ainda poderia listar gastos mensais com energia elétrica, internet e prestações de um computador. Mas já estou contente. Pense em todos esses custos. Veja só quanto já foi gasto apenas em formalização, um software básico e livros básicos de referência. Coloque na conta, ainda, cursos de especialização e/ou faculdade.

Você ainda acredita que seu trabalho custa R$ 1,00?

“Mas, Carol, eu só trabalho com revisão nas horas vagas.
Tenho um trabalho de verdade no horário comercial.
A revisão de texto é só um extra.”

Ainda assim você deveria repensar sua atitude. Se você faz revisão nas horas vagas, quando poderia estar descansando, é sinal de que você gosta da atividade, certo? Além disso, você já tem uma fonte de renda, então o dinheiro que recebe com as revisões não é fundamental para a sua sobrevivência. Junte tudo isso e pense que, se “perder” um cliente que não quer pagar o justo, você na verdade só está deixando de trabalhar horas extras por um serviço que não se pagará no fim das contas. Sacou?

Como melhorar?

Por fim, você pode me perguntar como conseguir melhorar seus valores. Vou dizer que fácil não é. Você precisa, sim, investir tempo, conhecimento e, algumas vezes, dinheiro também. Mas tenha em mente que, sendo um revisor freelancer, toda a responsabilidade de uma empresa é sua. Você terá que estudar um pouco de marketing, saber como funciona a administração de uma empresa e até mesmo aprender técnicas de venda para melhorar suas prospecções. Mas, acredite, conhecimento é sempre bem-vindo e você não tem nada a perder investindo nele.

Leia, também, outro artigo que escrevi sobre o assunto:

Imagem: Adaptada de Freepik.


Escrito por Carol Machado,
em 2 de junho de 2015.
Mestranda em Ciências da Linguagem na Universidade Nova de Lisboa. Graduada em Letras pela PUCRS. Revisora desde 2008. Autora do Manual de Sobrevivência do Revisor Iniciante. :)
Foto de Carol Machado