Obstáculos a serem superados pelo revisor iniciante

Descubra as principais dificuldades quando se inicia a carreira de revisor textual e como superá-las.

, 1 de maio de 2015

Como em qualquer outra profissão, o revisor iniciante também enfrenta algumas dificuldades até se estabilizar no mercado. Claro que cada trajetória profissional é única, mas vamos listar problemas e dúvidas comuns que muitas pessoas nos perguntam.

Como iniciar na profissão

Com certeza essa é uma das maiores dúvidas. A verdade é que não se encontram de fato muitas informações sobre a profissão de revisor na internet e até mesmo em livros. Muitas obras de referência são antigas e não refletem totalmente a realidade do mercado atual.

Bom, como você pode imaginar, não existe uma via única de entrada no mercado, nem mesmo apenas um nicho. Embora existam, sim, formas mais ou menos fáceis de começar a revisar textos.

Faculdade de letras

É preciso ser bacharel ou licenciado em letras para ser revisor? A verdade é que não, não é preciso. Isso quer dizer que qualquer um pode ser revisor? Sim e não. Sim porque a profissão de fato não é regulamentada, ou seja, não há formação específica obrigatória para trabalhar com revisão textual. Mas tome cuidado: um revisor sem preparo algum dificilmente será aceito pelo mercado. O meu conselho é: busque se informar e se especializar! (Seja você graduado em letras ou não.)

Experiência na área

Eu sempre digo que a melhor forma para aprender a ser revisor é trabalhando com outros revisores. Você provavelmente vai levar alguns “cascudos” dos mais experientes, mas isso é normal. No fim das contas, o aprendizado que levará para a vida valerá muito mais.

Quando não for possível ser estagiário, a coisa complica. Novamente: busque formação e conhecimento. De nada adianta lançar-se ao mercado sem saber o que está fazendo. Respire fundo e aprenda pelo menos o básico primeiro.

Insegurança

Assim como o humor, o limite da revisão está sempre no foco: até onde é revisão e onde passa a ser reescrita? Quais tipos de intervenção devo/posso fazer no texto do meu cliente? Qual é a diferença entre revisão e preparação de originais?

Calma, jovem padawan! Geralmente quando entra em contato com você, o cliente já sabe quais são as expectativas em relação às suas intervenções no texto dele. Basta você conseguir tirar essa informação dele. Pergunte! O cliente quer que você reescreva? Você pode! Só não se esqueça de cobrar pelo serviço adequadamente.

O cliente quer um portfólio

Como se faz um portfólio de revisão? Complicado. A maneira que eu escolhi você está lendo neste exato momento. Você tem nas mãos uma ferramenta poderosa e que domina muito bem (ou pelo menos deveria): a escrita. Claro que mostrar os clientes para os quais trabalha ou já trabalhou também ajuda. Mas o trabalho de mostrar o que você sabe será uns 90% por meio da sua escrita. Gere conteúdo relevante e interessante, aprimore a forma de passar a sua mensagem, estude como funcionam mecanismos de busca. E, por favor, não copie o trabalho alheio. Quando você consegue gerar conhecimento de qualidade, os clientes passam a percebê-lo como autoridade no assunto e, consequentemente, terão mais confiança no seu trabalho.

Conseguir trabalho por meio de contatos

Colegas da faculdade, amigos, parentes, colegas de trabalho: interaja sempre com todos mostrando o que você sabe fazer e no que eles podem te ajudar, seja indicando trabalhos, vagas ou cursos. Quando você tiver uma boa rede de contatos, de tempos em tempos poderão surgir oportunidades, especialmente se você quiser ser freelancer.

Não se esqueça também de participar de fóruns e grupos ou até mesmo de discussões em comentários em blogs ou em redes sociais.

 

Para aprender como passar mais rapidamente pelos obstáculos que todo revisor iniciante enfrenta, leia o Manual de Sobrevivência do Revisor Iniciante!


Escrito por Revisão para quê?,
em 1 de maio de 2015.
Este perfil posta textos feitos em colaboração entre os redatores do blog ou de convidados.
Foto de Revisão para quê?