Nada a ver, haver ou há ver?

O verbo haver é frequentemente associado como sinônimo de existir, entretanto, com maior frequência em Portugal, observa-se também a associação com o verbo receber.

, 4 de janeiro de 2013

Nada haver

O verbo haver

é frequentemente associado como sinônimo de existir, entretanto, com maior frequência em Portugal, observa-se também a associação com o verbo receber.

Mas tenha cuidado!

As expressões haver a ver são homófonas, isto é, têm pronúncia igual, mas a grafia e o significado são diferentes. 

(Veja o quadro ao lado para saber o significado de cada uma.)

E definitivamente...

Não se usa a expressão há ver. Portanto, nada de "ficou há ver navios". O correto é "ficou a ver (vendo) navios".

Quer ficar sabendo das novidades aqui do Revisão?

Curta-nos!

***


Escrito por Carol Machado,
em 4 de janeiro de 2013.
Mestra em Ciências da Linguagem na Universidade Nova de Lisboa. Graduada em Letras pela PUCRS. Revisora desde 2008. Nesses 13 anos já trabalhou para editoras, startups e agências de comunicação. Colaborou na revisão de publicações independentes e de textos acadêmicos. Hoje se dedica principalmente a revisões e redações nas áreas de marketing, comunicação corporativa e assessoria de imprensa para empresas de tecnologia. Publica dicas de revisão na Revisão para quê? há dez anos. É autora do Manual de Sobrevivência do Revisor Iniciante e coautora do Revisão de Textos Acadêmicos - boas práticas para revisoras, estudantes e a academia.
Foto de Carol Machado