Grupos de revisores e como usá-los

Os grupos de revisores podem ser muito úteis quando usados de forma correta. Veja aqui algumas dicas de grupos e como fazer uso deles.

, 1 de outubro de 2015

Se você é revisor de texto freelancer em tempo integral, muito provavelmente se encaixa neste perfil: trabalha sozinho no home office, passa o dia conectado à internet e muitas vezes se sente isolado. Para resolver isso, existem algumas opções. Você pode encontrar um amigo revisor com quem tenha afinidade nas formas de trabalho para que possam se ajudar mutuamente ou pode recorrer aos grupos profissionais.

Os grupos de revisores podem ser muito úteis quando usados de forma correta. Vamos, então, a algumas dicas do que considero interessante ser observado antes de clicar no “publicar” daquele seu post desesperado por ajuda.

  • Sempre procure pelo assunto e veja se a sua pergunta já não foi respondida. As pessoas têm dúvidas recorrentes o tempo todo. Mais rápido que esperar pela resposta dos colegas, é ver se alguém já não teve o mesmo problema solucionado em algum outro tópico. Pode, ainda, haver um tópico que trata de um assunto parecido com o que você quer saber, mas ainda falta algum detalhe. Antes de abrir uma nova pergunta, você pode perguntar a quem já respondeu sobre o ponto específico que você deseja.
  • Nos grupos em que a interação é feita por e-mail (como o Google Groups) ou em fóruns, não utilize títulos genéricos para o tópico. Se você colocar um título específico no seu tópico ("vírgula entre complementos", "crase diante de horas", "como fazer orçamento" e por aí vai), a busca de outras pessoas que venham a pesquisar pelo mesmo assunto depois é muito facilitada. Evite títulos do tipo "AJUDA!!!", "dúvida urgente" etc.
  • Fique longe das “tretas”. Grupos profissionais são também uma vitrine sua. Ajude no que puder e evite as discussões desnecessárias. Você não precisa entrar em conflito com quem pode ajudá-lo na próxima semana, não é mesmo? Em tempo: pode parecer besteira, mas em um grupo de revisão as pessoas estão interessadas em… revisão; tratar de assuntos que dizem respeito a outros temas pode acabar pegando mal para você.
  • Esgote, sozinho, todas as possibilidades de conseguir as respostas de que precisa. Ninguém quer ser visto como aquele que “faz perguntas para coisas que podem ser achadas no dicionário”. Pesquise no Volp, nos dicionários, nas gramáticas, no Google, leia a íntegra do Acordo Ortográfico. Pense sobre a regra; reflita. Às vezes um segundo a mais de calma e reflexão nos leva às respostas.
  • Poste dúvidas específicas e não peça que os colegas revisem trechos inteiros do seu trabalho. Solicitações como “Pessoal, li esse trecho e achei estranho; vocês acham que há algo errado?” só colaboram para que os colegas o vejam como não tão profissional assim.
  • Tenha muito cuidado com a sua escrita. A escrita é o cartão de visitas do revisor. Uma escrita caprichada aliada ao conhecimento que você demonstra pode lhe trazer bons contatos de trabalho. Evite escrever tudo em CAIXA ALTA, usar muitos pontos de exclamação/interrogação repetidos (!!!! ?????) ou reticências com mais de três pontos (..........).
  • Participe! Esta vale para quem mais acompanha as discussões de longe. Sempre há algo a ser acrescentado, um ponto de vista diferente a ser compartilhado ou um conhecimento novo a ser passado. :)

Grupos dos quais você pode participar

Revisores (Facebook - grupo fechado) - https://www.facebook.com/groups/349763511816251/
Revisão e Copidesque (Google Groups) - https://groups.google.com/forum/?utm_source=digest&utm_medium=email#!forum/revisao-e-copidesque

Por fim, deixo claro aqui que essas são apenas sugestões de como melhorar a comunicação com outros profissionais e não um manual de conduta. Certo? ;)


Escrito por Carol Machado,
em 1 de outubro de 2015.
Mestranda em Ciências da Linguagem na Universidade Nova de Lisboa. Graduada em Letras pela PUCRS. Revisora desde 2008. Autora do Manual de Sobrevivência do Revisor Iniciante. :)
Foto de Carol Machado