Clientes em tempos de crise: onde vivem? De que se alimentam?

Tempos difíceis podem pedir medidas de urgência, mas não existe fórmula mágica. Veja algumas dicas que podem ajudá-la a conseguir trabalhos de revisão mais rapidamente.

, 23 de março de 2020

No fim de semana deixei nos stories do Instagram uma figurinha daquelas no formato de “pergunte-me alguma coisa”, como já tenho costume de fazer. E recebi muitas perguntas iguais: “Onde encontrar clientes?”. Como o assunto é mais complicado do que caberia num story, resolvi trazer o assunto para o blog. 😊

Bom, como era de se esperar, eu não tenho a solução mágica para essa questão, ainda mais neste tempo de incertezas. O que posso fazer, agora, é tentar lançar algumas ideias para que você vá testando e vendo o que funciona ou não.

Planos de curtíssimo prazo

Se você está na pindaíba agora, é preciso agir agora. Não é amanhã. Não é depois. É agora. Táticas de curto prazo podem incluir:

Ficar de olho em grupos profissionais

Muitos colegas generosos compartilham vagas nos grupos e informam quando veem oportunidades pela internet. Esteja presente, ajude os outros e seja ajudado também.

Leia também: https://revisaoparaque.com/blog/grupos-de-revisores-e-como-usa-los

Tente se conectar com profissionais que já atuam na área

Veja o que fazem para divulgar o próprio trabalho, aprenda com eles o que têm a passar, tente ajudá-los de alguma forma também.

Tente plataformas de freela

Sim, clientes em plataformas não querem pagar os melhores preços, mas, se você está numa situação urgente, pode ser a saída mais rápida. Isso porque os clientes já estão lá, prontos, com a demanda, só esperando aparecer a proposta certa para fechar negócio.

Leia também: https://www.vivendodefreela.com.br/sites-de-freela-onde-encontrar-jobs-clientes/

Aprender sobre publicidade online e fazer anúncios

Rodar anúncios online pode trazer bons resultados. Só estude antes sobre o assunto para não jogar dinheiro fora. Leia o livro Facebook para negócios (link afiliado).

Abordar possíveis clientes diretamente

Essa requer um pouco mais de sangue frio, mas não é impossível. Faça uma lista de empresas para as quais gostaria de trabalhar e apresente a elas o seu trabalho bem como de que forma você acredita que poderia ajudá-los. Vale tentar pelo LinkedIn, por e-mail ou o que mais a sua criatividade permitir.

Leia também: https://webooks.link/revisaoparaque/precificacao-para-revisores/

Lembre-se de que, quanto mais indireto for o cliente, menor é o valor pago. Isso quer dizer que, se você abordar clientes diretos, empresas que fazem o próprio conteúdo, por exemplo, poderá cobrar X; se você abordar uma empresa que presta serviços para clientes diretos, o valor será uma fração de X, por exemplo, agências de publicidade; se você abordar empresas que prestam serviço para empresas que prestam serviços, a fração é ainda menor, por exemplo, outras empresas de revisão que trabalham para agências de publicidade, que, por sua vez, prestam serviço para os clientes. Resumindo: quanto mais camadas até chegar ao cliente final, menor serão os valores recebidos.

Leia também: https://serfreelancer.com.br/prospeccao-freelancer/

Planos de longo prazo

Para não passar mais por essa situação, é preciso ir além dos planos emergenciais e criar uma estrutura que forneça a você clientes constantemente. Mas como fazer isso? Comece ou continue divulgando seu trabalho. Agora!

Leia também: https://www.vivendodefreela.com.br/divulgar-trabalho-como-freelancer/

Aprenda sobre branding e aplique esse conhecimento à sua marca

As pessoas conhecem você ou o nome da sua empresa? Quando pensam num fornecedor, é seu nome que vem à mente? Se isso não acontece, o trabalho do branding é fazer acontecer.

Comece direcionando sua comunicação para o tipo de cliente que gostaria de atender. Posicione-se como especialista na área dele e tente ajudá-lo em suas dúvidas.

Tenha um site, um portfólio, uma forma de mostrar seu trabalho

Mostrar seu trabalho de alguma forma é fundamental e pode atrair clientes tanto no curto quanto no longo prazo. Já falei sobre portfólio de revisão aqui:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Revisão de texto (@revisaoparaque) em

Leia também: https://aparelhoeletrico.com/artigos/guia-site-freelancer-competitivo/

Tenha um perfil completo e traduzido no LinkedIn

Já consegui algumas oportunidades bacanas tendo um perfil em inglês no LinkedIn. Meu conselho é que você apareça por lá de vez em quando, crie conteúdo, deixe seu perfil atualizado e acompanhe pessoas que inspirem seu trabalho de alguma forma.

Uma boa prática é preencher o espaço do cargo com o que você realmente faz, assim aumenta as chances de ser encontrada pelos recrutadores; não invente muito aqui.

Lembre-se de ir além das editoras

Já mandei currículo para todas as editoras e ninguém me chamou!

Se eu ganhasse R$ 1 a cada vez que leio isso já nem precisaria revisar mais nada. Heheh Brincadeiras à parte, a conversa é sempre a mesma: livrarias grandes estão fechando as portas sem pagar às editoras, as editoras pagam pouco por laudas imensas, revisores só querem trabalhar para editoras.

O problema é que a conta não fecha. Para ser sincera, a maior parte das editoras contrata por indicação de revisores que já trabalham dentro delas, ou seja, você precisa de networking para ter alguma chance. Depois, a maior parte das editoras são de livros didáticos ou técnicos. Portanto, a chance de você conseguir a oportunidade de revisar o próximo best-seller literário é reduzidíssima. Pronto, falei.

Dê chance a outras áreas; conheça, estude outros tipos de texto. Se você quer viver de revisão, o dinheiro está fora das editoras.

Por fim

Se você já é revisor, vá testando as dicas acima e veja o que funciona para você e para o mercado em que deseja atuar. Se você ainda não se considera revisor e quer entrar na área, aproveite o tempo para estudar, fazer um curso, ler livros da área. Não podemos prever como serão os próximos meses, então tente não se paralisar pela ansiedade e vamos com calma!

Fique em casa. Faça compras uma vez por semana. Lave as mãos quando tiver contato com o exterior. Cuide de você, da sua saúde mental e física, e tente ajudar quem precisa da forma como for possível. Fique bem.



Escrito por Carol Machado,
em 23 de março de 2020.
Mestra em Ciências da Linguagem na Universidade Nova de Lisboa. Graduada em Letras pela PUCRS. Revisora desde 2008. Autora do Manual de Sobrevivência do Revisor Iniciante. :)
Foto de Carol Machado