Algumas características básicas de um revisor de texto

Saber gramática basta para ser um bom revisor de texto? O que mais é necessário?

, 29 de janeiro de 2014

Para entendermos mais sobre esse universo da revisão, vou listar aqui algumas das mais importantes características do revisor de texto profissional. Ela não pretende, contudo, esgotar a questão.

Um bom revisor de texto só precisa saber gramática normativa? O que mais é necessário?

1. Conhecer profundamente ortografia, gramática e pontuação.

Não há como ser revisor sem antes ter uma boa base (pelo menos) da norma-padrão do idioma com o qual se pretende trabalhar.

Por isso, tenha em mente também uma realidade: não haverá um dia de trabalho em que você deixará de aprender algo. De agora em diante, a pesquisa faz parte da sua vida tanto quanto a leitura.

2. Ter noção do que é ou não aceitável, em relação à ortografia e gramática, em cada gênero textual.

A palavra de ordem aqui é contexto. Nem sempre o que é inadequado em textos que exigem o uso da norma-padrão será inadequado em outros tipos de texto.

Essa é uma superdica para quem quer trabalhar com literatura e publicidade, já que são os tipos de texto em que se costuma aceitar mais desvios à norma.

3. Dar muita atenção aos detalhes e ser capaz de se concentrar durante longos períodos.

Às vezes uma letrinha trocada ou a mais, que passa em um momento de distração, pode botar todo o trabalho a perder. Cuidado!

Existem também formas de você se assegurar de que esse tipo de erro bobo não passe por você. Conheça as ferramentas de leitura em voz alta do Word, por exemplo.

4. Alterar um texto com precisão e cuidado.

Você só pode mudar algo no texto se tiver certeza de que pode justificar. Isso evita embaraços e o famoso trocar o certo pelo certo, ou seis por meia dúzia.

5. Saber usar os sinais de revisão de texto.

Os sinais de revisão geralmente são usados pelo pessoal que trabalha em editoras. Em outros tipos de empresas, dificilmente os sinais de revisão são conhecidos.
Se você quiser saber mais sobre os sinais de revisão, recomendo o post "Sinais de revisão estão ultrapassados?" e o Guia de Sinais de Revisão.

6. Saber se organizar e gerir o tempo para cumprir prazos.

Incluo aqui um subtópico: saber dizer não quando não há tempo hábil para a demanda é tão importante quanto.

7. Sentir-se bem trabalhando por conta (caso queira ser freelancer).

Assumir a carreira de revisor de texto freelancer é dar adeus à estabilidade – pelo menos até conquistar clientes recorrentes. Por outro lado, há a tão sonhada liberdade de trabalhar sob as próprias vontades.

O revisor que pretende seguir carreira solo deve antes de mais nada pesar todos os seus prós e contras.

8. Ter habilidade de comunicação.

O cliente tem sempre razão.
Bom, nem sempre, mas há que se ter jogo de cintura para levar o dia a dia com os clientes da maneira mais tranquila possível. Além disso, saber se comunicar com os colegas de trabalho é fundamental para quem pretende trabalhar com uma equipe de profissionais.

9. Ter conhecimento em informática.

Um bom revisor precisa pelo menos dominar recursos avançados de edição em Word e saber fazer marcações claras em PDF.
Ferramentas como e-mail e meios de compartilhamento de arquivos em nuvem também são importantes.

10. Compreender o processo de produção de livros, outros tipos de materiais impressos ou sites.

É legal se interessar sobre como funciona a produção de um material para conhecer o todo. Assim você trabalhará melhor com a equipe e pode também expandir seus horizontes de atuação profissional.

Obviamente, essa lista não pretende ser exaustiva. Então, fica a pergunta: quais características você considera essenciais para um revisor de texto?


Escrito por Carol Machado,
em 29 de janeiro de 2014.
Mestranda em Ciências da Linguagem na Universidade Nova de Lisboa. Graduada em Letras pela PUCRS. Revisora desde 2008. Autora do Manual de Sobrevivência do Revisor Iniciante. :)
Foto de Carol Machado