A revisão técnica e o alinhamento da tradução com a filosofia do autor

A Jaqueline Salles vai nos contar um pouco sobre o trabalho de revisão técnica. Confira!

, 2 de outubro de 2013

A revisão técnica de textos é um trabalho extremamente importante e de grande valia, pois, quando o tradutor desconhece a filosofia que está sendo passada por trás da escrita, a simples tradução de uma língua estrangeira para a língua portuguesa pode acarretar alguns desalinhamentos.

Uma experiência com livros de yoga

Os livros de yoga, metafísica, desenvolvimento pessoal, meditação, entre outras filosofias com foco no desenvolvimento de pessoas, precisam de um apoio a mais, além da tradução, para que, ao ser passado o texto para o português, venha fielmente, ou o mais perto disso, acompanhado da filosofia proposta pelos escritores internacionais.

A revisão técnica, voltada para o alinhamento das filosofias propostas e indo ao encontro com da tradução, é uma forma de colocar o leitor o mais próximo possível da forma como o autor pensa, expressa-se e deseja passar suas ideias, crenças e maneiras de explicar.

Talvez não seja a obrigação do tradutor conhecer a filosofia apresentada, mas a escrita que se forma quando esse alinhamento é descartado, pode, sim, criar lacunas entre o que foi escrito e está sendo passado numa outra língua.

Nos livros da chamada autoajuda, que eu prefiro chamar de desenvolvimento pessoal, esse encontro entre a revisão técnica e a tradução é essencial para os resultados propostos pelo autor.

Existem dezenas de relatos de cura física, espiritual e mental somente com o uso de livros, no caso da autora americana Louise Hay, que escreveu diversos livros e já vendeu mais de 60 milhões de cópias, sua obra Ame-se e cure a sua vida deu origem a um livro inteiro, somente com os relatos das curas por meio da leitura, chamado Milagres da vida moderna.

Há um tempo, eu, como estudiosa da filosofia de Louise Hay e trabalhando com esse aspecto da literatura em terapias, tive a oportunidade de me autocurar usando somente exercícios dos livros de Louise e acabei me especializando no assunto. Percebi que a tradução do clássico de Louise para o português estava repleta de desalinhamentos entre a filosofia proposta pela autora e a sua versão em português, o que em algumas frases retirava completamente a verdadeira ideia proposta pela autora.

Tive a honra de realizar esse trabalho da revisão técnica no último livro de Louise, o Vamos viver bem agora, e, quando recebi o original em inglês com a tradução em português para revisar, tive a verdadeira consciência do quanto esse trabalho é importante no resultado final do encontro entre os autores e seus leitores.

Estamos falando aqui de cura, desenvolvimento, expansão e crescimento. Assim como os remédios precisam e devem ser regulamentados, os livros que tratam da saúde emocional, física e mental também precisam de uma atenção mais especial, e a revisão técnica é mais que uma ferramenta a mais no aprimoramento da obra, é uma necessidade.

Jaqueline Salles
Self Coach - Business Coach - Facilitadora do Método Louise Hay
Revisora Técnica de Livros
Criadora da Metodologia dos 21 dias - on-line
Sócia na empresa Auditório da Alma (www.auditoriodaalma.com.br)


Escrito por Revisão para quê?,
em 2 de outubro de 2013.
Este perfil posta textos feitos em colaboração entre os redatores do blog ou de convidados.
Foto de Revisão para quê?