Onde, aonde e em que: quando usar cada um?

, 28 de junho de 2012

Você está conversando com seu amigo e ele diz:

- Eu estava lendo um livro muito bom onde...

Nesse momento, passa um caminhão, daqueles bem barulhentos, e você não ouve o resto da frase.

Qual seria o complemento da história?

Se adequado gramaticalmente, o complemento deveria trazer a informação do LOCAL onde o seu amigo estava quando lia, não o assunto de que tratava o livro.

- Eu estava lendo um livro muito bom onde te encontrei na semana passada, naquela praça lá perto de casa. Se quiser, eu posso te emprestar esse livro para tua pesquisa.

Por quê?

Onde significa “que lugar”, “em que lugar”, “qual lugar”.

Indica o local em que ocorre algo ou em que se encontra algo. Vem normalmente acompanhado de verbos que indicam permanência.

- Onde você está/estava/esteve?

- Afinal, onde você mora?

Aonde significa “a que lugar”, “para onde”.

É a preposição “a” somada a “onde”. Dá a ideia de deslocamento. Vem com verbos indicativos de movimento como “ir”, “chegar”, “retornar” e “voltar”, por exemplo.

- Aonde você vai/foi/quer chegar/quer ir?

- Há dois anos que se formou em Porto Alegre, aonde deverá retornar no próximo semestre.

CUIDADO!

Como a palavra “onde” dá a ideia de lugar, frequentemente ela é usada erroneamente substituindo “em que”, "no qual" ou de “na qual”. Poderia acontecer no primeiro exemplo (lá no começo da conversa, sobre o livro do seu amigo, se ele completasse a frase com "onde o cara foi preso, mas era inocente". Aliás, um espertinho poderia perguntar: "O cara foi preso no livro?").

Para fixar bem isso, seguem mais exemplos:

- Aquele filme onde o cara vira zumbi...

- Fiz a pesquisa segundo a Lei nº 8666, onde é explicada a licitação.

O adequado gramaticalmente seria:

- Aquele filme em que o cara vira zumbi...

- Fiz a pesquisa segundo a Lei nº 8666, na qual é explicada a licitação.

Se nos referimos a uma situação, a um filme, a uma decisão judicial, a um dia, é inadequado empregar “onde” ou “aonde”, uma vez que esses substantivos não são lugares.

Na linguagem coloquial, é comum verificarmos o uso das duas formas de maneira indiscriminada, porém na norma culta há de se ter a devida atenção.

Para evitar confusão quando você precisar usar a linguagem padrão culta, que tal procurar usar sempre direitinho? Não é complicado, né?

O Calvin usa certinho, ó:

:)


Escrito por Janice Souza,
em 28 de junho de 2012.
Foto de Janice Souza