Era 2011. O blog começou porque eu precisava mostrar meu trabalho de alguma forma. Precisava estar online, precisava ser encontrada. Na época, nem sabia direito o que era marketing de conteúdo. Eu só queria mostrar o que sabia.

Mas que tolinha! O que eu sabia era nada. Nada comparado à oportunidade que tive de aprender o que sei hoje e ao que ainda vou aprender.

logo antigo Revisão para quê?

O blog passou por diferentes fases. Primeiro, Janice e eu começamos mostrando erros que saíam em grandes portais de notícias, placas e coisas que víamos por aí – tanto on quanto offline. Nossa ideia sempre foi partir do que estava inadequado, mostrar por que era inadequado e apontar soluções. E daí veio o nosso nome.

Depois passamos a inserir também dicas de português. E a falar sobre redação. (E a Jan sempre foi muito melhor em falar sobre redação, porque tem muita experiência como corretora.)

Aí chegou também o Allan. Eu o convidei para escrever aqui porque via nele o espírito do blog, a vontade de pesquisar, de mostrar para o mercado que a revisão pode ir além da caneta vermelha no papel. Além dos conteúdos que já tínhamos, o Allan também trouxe muitas dicas de softwares e como usá-los. Não podemos nos esquecer também das inestimáveis reflexões a respeito da profissão que ele nos traz sempre.

avatar
Enquanto isso, eu tentava aprender mais sobre design, HTML e CSS. Foi o Fernando que me ajudou e me ensinou o que sei sobre esses assuntos. Mais do que escrever as pautas, passei também a criar conteúdos gráficos para o blog e para a fanpage (e, embora não saiam perfeitos, morro de orgulho disso <3). Também ajudei na codificação dessa nova versão do blog que vocês estão vendo.

Nossa pauta, mudando mais um pouco, passou a focar também conteúdos que ajudassem os revisores iniciantes. Vendo a escassez de fontes que temos em língua portuguesa e a carência que os revisores têm em relação a orientações sobre a profissão, acabamos nos tornando também, sem falsa modéstia, uma referência.

O blog me ensinou sobre marketing de conteúdo, SEO, Google Adwords e Facebook Ads. Me ensinou que não posso me contentar com o que sei; preciso sempre estar à procura de coisas novas que facilitem o meu trabalho. Me ensinou que um blog sobre revisão de texto pode ter quase 30 mil fãs no Facebook! :-O

É por esses motivos que eu sempre digo que freelancers não podem se contentar em saber “apenas” revisar. Porque nunca é “só” isso. É preciso investir tempo, adquirir conhecimento de outras áreas, ter foco, planejar e exercitar a criatividade.

Assim, a gente parte para a concretização da ideia antiga de criar conteúdos ainda mais aprofundados para revisores. Conteúdos que não são vistos em pós-graduações, nem em cursos, nem em outros sites. Não temos a intenção de ser mais do mesmo; nós queremos entregar conhecimento valioso para a profissionalização de cada vez mais revisores. Sim, há tempos nós falamos sobre os nossos cursos. Sim, nós subestimamos quanto trabalho teríamos (e quanto tempo levaríamos) para criar algo de qualidade! Mas agora o projeto está mais perto do que nunca do seu pontapé inicial (e estamos bem felizes com o que fizemos até agora).

Eu não sei se vocês vão achar relevante tudo isso que escrevi, mas já valeu relembrar tanta coisa legal que já me aconteceu só por ter este espaço onde escrevo estas linhas.

Obrigada, pessoal, pelo apoio de sempre!

E obrigada, Revisão para quê?, por esses quatro anos de aprendizado e amadurecimento contínuo. :)