Muitos participantes do nosso Workshop de Revisão em PDF pediram mais detalhes sobre o uso de mesas digitalizadoras para revisão de PDFs. Então trago aqui uma análise da minha experiência.

O que é uma mesa digitalizadora?

A mesa digitalizadora é um periférico comum que, falando de modo superficial, substitui o mouse. É uma espécie de “tablet” acompanhado de uma caneta (chamada também de pen ou stylus). A caneta desliza sobre o tablet (sem tocar sua superfície) e o cursor é movido na tela. Para clicar num elemento (num hyperlink, por exemplo), basta tocar levemente a ponta da caneta na superfície da mesa. A caneta também tem botões semelhantes aos botões esquerdo e direito do mouse e geralmente traz pontas substitutas. Sua conexão geralmente é feita por cabo USB.

Investimento e uso

Primeiro é necessário ter ciência de que a mesa digitalizadora é um investimento. Se você for iniciante, eu recomendo que analise o investimento numa mesa digitalizadora com calma, pois, para quem está começando agora, investir em materiais como gramáticas e dicionários, cursos, softwares ou até mesmo em insumos para o home office (como mesa de trabalho, cadeira, etc.) pode ser mais vantajoso a curto prazo. Faça uma lista de prioridades.

Claro, a mesa digitalizadora ajuda bastante tanto no uso dos carimbos e das ferramentas de notas quanto no dia a dia, com outras tarefas. Eu mesmo estou usando a minha há algum tempo como substituta do mouse depois de sentir algumas dores causadas por esforços repetitivos.

Porém, se você passar a trabalhar com provas em PDF a maior parte do seu tempo, a minha sugestão é que invista numa mesa digitalizadora.

As diferentes mesas digitalizadoras

Existem diversos modelos de mesas digitalizadoras no mercado. A marca mais conhecida, acredito, é a Wacom. Eu tenho o modelo Wacom Bamboo CTL-470 (da imagem abaixo), que comprei já há alguns anos e que pode já estar fora de linha. Mas a Wacom parece ter modelos novos ainda melhores, como a Wacom Intuos Draw.

O modelo CTL-470 tem aproximadamente 28 cm x 18 cm, mas a área de uso da mesa é um pouco menor. Esse modelo não é muito espesso (um pouco mais espesso que um celular como o Moto G) e é bem leve. Na compra, lembre-se de analisar esses detalhes e experimente algumas mesas em lojas físicas antes de fazer sua compra.

mesa-digitalizadora

Como meu monitor é grande, eu gosto de uma área de uso maior, mas pode ser que mesas menores trabalhem da mesma forma que mesas grandes. A desvantagem é que a mesa digitalizadora maior ocupa mais espaço da minha mesa de trabalho.

Basta conectar o mini-USB que em segundos a mesa já estará funcionando sem a necessidade de drivers (no Windows 7 e no Windows 10). Meu modelo veio com CDs de drivers que complementam algumas funcionalidades que geralmente não farão muita diferença no dia a dia do revisor.

Quanto ao modelo e à marca, você não vai precisar de nada muito avançado (como as mesas digitalizadoras usadas por ilustradores e designers profissionais). Mesmo esse meu modelo mais antigo é bem preciso na resposta caneta-mesa-cursor.

De qualquer forma, a mesa digitalizadora ajuda bastante tanto na revisão com os carimbos para PDF quanto no dia a dia. Você pode estranhar um pouco o uso no começo e até achar que está mais devagar do que se usasse o mouse, mas você avançará rapidamente e notará a diferença na ergonomia ao perceber que não precisa mais dar tantos cliques: basta tocar a caneta na mesa digitalizadora para selecionar um carimbo, por exemplo, e então fazer o mesmo para aplicá-lo:

carimbos-pdf

A ausência do atrito do mouse no mousepad, que, com o uso prolongado, como sabemos, afeta bastante a mão, é também outro fator que ajuda na ergonomia.

Em breve traremos mais dicas sobre revisão em PDF. :)


Saiba mais sobre o nosso Workshop de Revisão em PDF clicando aqui.